terça-feira, 31 de março de 2009

NOTÍCIAS AMBIENTAIS DO PROF. BECKER

VOCÊ SABIA........

* Que o Brasil extrai 46% de sua energia de fontes renováveis, devido aos investimentos nas hidroelétricas e nos biocombustíveis?

* Que o Brasil possui 46% de sua "matriz energética" obtida de fontes renováveis, enquanto os paises desenvolvidos apresentam em média apenas 13% de sua matriz obtida através de fontes renováveis ?

* A gração de eletricidade com a queima de bagaço de cana poderá superar, em 2013, a capacidade da maior hidroelétrica brasileira em 1.000 megawatts médios ?

* Hoje 90% dos carros vendidos no Brasil são modelos FLEX, ou seja, aceitam mais de um tipo de combustível ?

* O ETANOL (álcool etílico) obtido nos EUA é extraido, principalmente, do milho ?

* O ETANOL tem a seu favor o fato de produzir menos dióxido de carbono (gás carbônico) que a gasolina e parte significativa deste gás é reabsorvido pela cana na safra seguinte ?

segunda-feira, 30 de março de 2009

Leonardo Boff e as VIRTUDES PARA UM OUTRO MUNDO POSSÍVEL


Do Volume I das Virtudes:

"Estamos entrando numa nova fase do processo evolucionário da Terra e da Humanidade, a fase planetária. Os povos dispersos nos diversos continentes e encerrados em seus estados-nações começam a se mover rumo à Casa Comum, ao planeta Terra. Cresce a consciência de que temos só esse planeta para habitar, pequeno e com recursos limitados. Importa tratá-lo com cuidado para que possa abrigar a todos os humanos, a cadeia inteira da vida e de todos os seres. Queremos que tenha ainda uma longa história pela frente."

LEONARDO BOFF
VIRTUDES PARA UM OUTRO MUNDO POSSÍVEL
HOSPITALIDADE: DIREITO E DEVER DE TODOS
Ed. Vozes

As Conexões Ocultas (Fritjof Capra)



" A educação é a capacidade de perceber as conexões ocultas entre os fenômenos."
- Václav Havel

"As Conexões Ocultas" é o título do livro de Fritjof Capra, livro que vale a pena ser lido, pois, como explica em sua apresentação: "...mostra que todas as formas de vida - desde as células mais primitivas até as sociedades humanas, suas empresas e Estados nacionais, até mesmo sua economia global - organizam-se segundo o mesmo padrão e os mesmos princípios básicos: o padrão em rede.
(...)
Capra demonstra de modo conclusivo que os seres humanos estão inextricavelmente ligados à teia da vida em nosso planeta e mostra quão imperiosa é a necessidade de organizarmos o mundo segundo um conjunto de crenças e valores que não tenha o acúmulo de dinheiro por único sustentáculo e isso não só para o bem-estar das organizações humanas, mas para a sobrevivência e sustentabilidade da humanidade como um todo."

Fritjof Capra
AS CONEXÕES OCULTAS
CIÊNCIA PARA UMA VIDA SUSTENTÁVEL
Cultrix . Amana-Key

domingo, 29 de março de 2009

Fotos da Hora do Planeta

http://www.flickr.com/photos/wwfbrasil/show/

A Hora do Planeta pretende alcançar mais de um bilhão de pessoas em mil cidades no mundo todo. Cadastre-se e faça parte desta contagem! Ao se registrar, você receberá boletins eletrônicos com dicas ambientais e um lembrete para a grande noite.

http://www.earthhour.org/signup/br:pt-BR

segunda-feira, 23 de março de 2009

Professor Becker debutando no cidplan

Breve assuntos relacionados a formas de energia renovável, poluição ambiental e seus controles e desenvolvimento sustentável.

Dia Mundial da Água (da página da Secretaria de Estado de Educação)

Dia Mundial da Água – Preservar é necessário

Desde a sua criação pela ONU - Organização das Nações Unidas, em 22 de março 1992, o Dia Mundial da Água é destinado à discussão de vários temas relacionados a esse bem natural - condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. É um dia para refletir e pensar ações que devem ser estendidas por todo ano em busca de resultados que possam garantir a sua preservação.

Professores e alunos têm feito o seu trabalho: em 2008, diversas unidades de ensino da rede estadual apresentaram projetos para defesa do meio ambiente, incluindo a preservação das águas e, esse ano, já existem vários outros em andamento. Cada trabalho criado é multiplicado pelas crianças junto às famílias e suas comunidades.

Atitudes que colaborem para evitar o desperdício vêm se tornando cada vez mais necessárias e urgentes. Embora tenhamos dois terços do planeta banhado por água, apenas 0.008% desse total é próprio para o consumo e a crescente contaminação dos rios e lagos vem contribuindo para uma redução desse percentual.

Pequenas ações no dia a dia da população precisam ser adotadas rapidamente. As sugestões são muitas e algumas muito divulgadas, embora nem sempre seguidas. A mais famosa é fechar a torneira durante a escovação dos dentes, mas existem muitas outras que, a princípio, podem parecer trabalhosas, mas que acabam se tornando um hábito que pode garantir água para as próximas gerações. É preciso saber quando e porque abrir a torneira e entender que é preciso mantê-la fechada quase o tempo todo. Também precisamos saber quando abrir o ralo: a reutilização da água em várias situações também é uma prática que precisa se abraçada em todos os lares.

O respeito à natureza e o cuidado com o saneamento é outro fator que está diretamente ligado ao nosso “copo d’água de cada dia”. É preciso preservar as regiões de mananciais e não poluir os rios. Tentar produzir a menor quantidade de lixo possível, evitando os descartáveis e reciclando-os quando eles forem inevitáveis é uma forma de evitar um descarte inadequado que pode parar em uma das nossas fontes. Além disso, é essencial que a comunidade se reúna para discutir o assunto: muitos condomínios, comunidades e empresas podem criar novos caminhos para ajudar nessa economia.

Nesse dia mundial da água, a sugestão é que todos peguem papel e lápis e relacionem as atividades para as quais a água é imprescindível. Se o exercício for bem feito, a surpresa será inevitável: usamos água para tudo. Para o básico, como plantio de alimentos e higiene pessoal, assim como para o mais elaborado, como a produção de cremes e perfumes, a água participa de forma decisiva na vida de todos os seres vivos. Lista pronta, imaginem a nossa existência com uma restrição significativa desse líquido. Será fácil concluir que ajudar a preservá-lo é uma necessidade de todos.

Serviço:

Até o final do mês de março, todos poderão conhecer o espaço Encontro das Águas, na Lagoa. O local será palco da exposição “Esculturas do Mar”, com mais de 70 peças em madeira produzidas pelo artista plástico Antonio Fernandes Varela. A maioria das obras são produzidas com material recolhido em caminhadas pelas praias da Ilha do Governador, onde mora e tem seu atelier. Além de conhecer as peças do artista plástico, os visitantes também poderão apreciar a exposição de fotos “Águas Litorâneas”, com trabalhos de Márcia Foletto e Ricardo Azaury.

A exposição é uma iniciativa Secretaria Estadual do Ambiente e ficará na Avenida Borges de Medeiros, 1.444, na Lagoa, ao lado do Parque dos Patins. Funcionará diariamente, das 10h às 19h. A entrada é franca.


Países que falam a Língua Portuguesa (Angola)

Luanda

Rios de Petrópolis (Carlos Drummond de Andrade)

Rios de Petrópolis

A poluição faz rios coloridos.
Não é tão feia assim. Como atração
reproduz, em matizes escolhidos,
as belas cores da televisão.


(Carlos Drummond de Andrade)

Ensino de Português e Cidadania

"Todos nós aqui sabemos que, direta ou indiretamente, um dos maiores problemas do ensino de língua portuguesa passa pela questão do preconceito lingüístico. Na maior parte das vezes, o ensino de gramática é feito de forma rígida, como se tudo que fosse diferente do que está registrado ou codificado por nossas gramáticas fosse inteiramente errado. O ensino normativo tem o objetivo explícito de banir das línguas formas ditas empobrecedoras, formas ditas desviantes, formas consideradas indignas de uma língua "bem falada" e, portanto, consideradas indignas de serem usadas por "homens de bem". E, na perseguição desse objetivo (no sentido mais literal do termo), muitas vezes, e com freqüência, banem-se da escola não as formas lingüísticas consideradas indesejáveis mas sim as pessoas que as produzem, porque estas formas são normalmente aquelas produzidas em maior quantidade pelas pessoas de classe social sem prestígio. As pessoas de classe prestigiada também produzem as formas consideradas indesejáveis, só, às vezes, em menor quantidade.

Em nome da "boa língua" pratica-se a injustiça social, humilhando o ser humano por meio da não-aceitação de um de seus bens culturais mais divinos: o domínio inconsciente e pleno de um sistema de comunicação próprio da comunidade ao seu redor. E mais do que isto: a escola e a sociedade da qual a escola é reflexo fazem associações sem qualquer respaldo lingüístico objetivo entre domínio de determinadas formas lingüísticas e beleza ou feiura; entre domínio de determinadas formas lingüísticas e elegância ou deselegância; entre domínio de determinadas formas lingüísticas e competência ou incompetência; entre domínio de determinadas formas lingüísticas e inteligência ou burrice. (......)

(....) Sabe-se bem que, infelizmente, língua é também instrumento de poder; língua é também instrumento de dominação; língua é também instrumento de opressão. Ainda não vi, e gostaria de ver um dia (a utopia faz parte da vida), a língua ser usada como um real instrumento de libertação. "

(Scherre, Marta. 1995)

domingo, 22 de março de 2009

Dia Mundial da Água

video
Boa tarde, colegas,

Andei sumida, mas aqui estou para deixar uma mensagem muito bonita. Espero que gostem. É um video que está no Youtube com o coral das Meninas Cantoras de Petrópolis: http://www.youtube.com/watch?v=qPZh9SDloA8

Terra e Coração

Uma célula viva no espaço
Está correndo perigo, o que faço
Pede socorro ao infinito
Porque nós não ouvimos seu grito
Mas eu quero ajudar
Quero viver na terra
Nela vive o mais tolo dos bichos
Que se expandiu, juntou tanto lixo
Deus não deve estar nada contente
Uma parte de si está doente
Eu não quero morrer
Quero viver na terra
Sem usinas, sem guerra
Que nos fazem esquecer
O perfume da terra
Exalava ao chover
Faz amor com a terra
Quem vê cada sol se pôr
Faz amor com a terra
Quem não mata nem uma flor
Faz amor com a terra
Explorar, conhecer outros mundos
Dos enganos esse é o mais profundo
Pra chegar na estrela mais perto
Nem vivendo mil anos dá certo
Eu não quero sair, quero viver na terra
Sem o gosto da guerra
Sem o cheiro da ambição
Que abafa e soterra
O pulsar de um coração
Faz amor com a terra
Quem vê cada sol se pôr
Faz amor com a terra
Quem não mata nem uma flor
Faz amor com a terra
Meu pai do nada fez o chão
Do coração, deu a vida a terra
Plantou na terra um coração
Brotou, então, planeta Terra

sexta-feira, 20 de março de 2009

Carta Escrita No Ano De 2070 (Profª Silma enviou)

É assustador, mas conscientizador. Como alguém aqui no blog já disse: ainda há tempo de evitar algumas coisas. Silma enviou para o blog e quer provocar uma discussão sobre esse conteúdo. Preparem-se porque é chocante.

Check out this SlideShare Presentation:

quarta-feira, 18 de março de 2009

Racismo (contribuição da professora Lúcia)

Será que se esse teste fosse feito aqui no Brasil, a resposta seria a mesma?
É chocante e triste! Até que ponto a dominação chega a incutir valores cruéis na mente das pessoas desde sua infância? A profª Lúcia (matemática) enviou esse vídeo para provocar uma séria reflexão por todos nós.
video

segunda-feira, 16 de março de 2009

domingo, 15 de março de 2009

Mulheres (Da Comunidade Escrevendo o Futuro)

Não as matem

Lima Barreto

Esse rapaz que, em Deodoro, quis matar a ex-noiva e suicidou-se em seguida, é um sintoma da revivescência de um sentimento que parecia ter morrido no coração dos homens: o domínio, quand même, sobre a mulher.

O caso não é único. Não há muito tempo, em dias de carnaval, um rapaz atirou sobre a ex-noiva, lá pelas bandas do Estácio, matando-se em seguida. A moça com a bala na espinha veio a morrer, dias após, entre sofrimentos atrozes.

Um outro, também, pelo carnaval, ali pelas bandas do ex-futuro Hotel Monumental, que substituiu com montões de pedras o vetusto Convento da Ajuda, alvejou a sua ex-noiva e matou-a.

Todos esses senhores parece que não sabem o que é a vontade dos outros.

Eles se julgam com o direito de impor o seu amor ou o seu desejo a quem não os quer Não sei se se julgam muito diferentes dos ladrões à mão armada; mas o certo é que estes não nos arrebatam senão o dinheiro, enquanto esses tais noivos assassinos querem tudo que é de mais sagrado em outro ente, de pistola na mão. O ladrão ainda nos deixa com vida, se lhe passamos o dinheiro; os tais passionais, porém, nem estabelecem a alternativa: a bolsa ou a vida. Eles, não; matam logo.

Nós já tínhamos os maridos que matavam as esposas adúlteras; agora temos os noivos que matam as ex-noivas

De resto, semelhantes cidadãos são idiotas. É de supor que, quem quer casar, deseje que a sua futura mulher venha para o tálamo conjugal com a máxima liberdade, com a melhor boa vontade, sem coação de espécie alguma, com ardor até, com ânsia e grandes desejos; como e então que se castigam as moças que confessam não sentir mais pelos namorados amor ou coisa equivalente?

Todas as considerações que se possam fazer, tendentes a convencer os homens de que eles não têm sobre as mulheres domínio outro que não aquele que venha da afeição, não devem ser desprezadas.

Esse obsoleto domínio à valentona, do homem sobre a mulher, é coisa tão horrorosa, que enche de indignação. O esquecimento de que elas são, como todos nós, sujeitas, a influências várias que fazem flutuar as suas inclinações, as suas amizades, os seus gostos, os seus amores, é coisa tão estúpida, que, só entre selvagens deve ter existido Todos os experimentadores e observadores dos fatos morais têm mostrado a inanidade de generalizar a eternidade do amor Pode existir, existe, mas, excepcionalmente; e exigi-la nas leis ou a cano de revólver, é um absurdo tão grande como querer impedir que o sol varie a hora do seu nascimento.

Deixem as mulheres amar à vontade.

Não as matem, pelo amor de Deus!

Vida urbana, 27-l-1915

Encontrado em
Domínio Público



Lima Barreto

Jornalista e importante escritor do início do século XX no Brasil, Afonso Henriques Lima Barreto foi um severo crítico dos preconceitos que marcavam a sociedade brasileira da época.

Lima Barreto, nascido em 13 de maior de 1881, era filho de um mulato que nasceu escravo e tornou-se livre, e de uma professora, filha de escravos, que faleceu quando ele ainda era criança. Sua origem parece ter sido a causa de sua rebeldia contra os valores de uma sociedade dirigida por antigos senhores de escravos. Ele teve oportunidade de estudar, em parte por ser filho de uma professora, em parte por ter sido afilhado de uma figura importante, o Visconde de Ouro Preto. Frequentou o colégio Pedro II, reduto da elite econômica do país e ingressou na Escola Politécnica do Rio de Janeiro. Abandonou o curso para sustentar os irmãos quando seu pai enlouqueceu. Mais tarde, conseguiu entrar para o Ministério da Guerra, trabalhando como escriturário. Também passou a colaborar com jornais e a escrever romances, dos quais o mais importante é “O triste fim de Policarpo Quaresma”. Leitor voraz, foi um dos poucos, em sua época, a ler escritores russos. Era criticado pelos escritores de seu tempo por não escrever de acordo com o estilo empolado que vigorava e usar uma linguagem mais coloquial. Sua obra traz uma crítica contundente aos valores de sua época. Morreu ainda jovem, aos 41 anos, depois de sofrer com crises de depressão e com o alcoolismo.

sábado, 14 de março de 2009

Do Blog Amazônia Informa (Aquecimento e Amazônia)

Aquecimento global pode destruir 85% da Amazônia, aponta estudo britânico

Posted on Quinta-feira, Março 12, 2009, under

12 / 03 / 2009

Cientistas britânicos apresentaram na terça-feira (10) um estudo segundo o qual 85% da floresta amazônica pode desaparecer se a temperatura do planeta subir 4 graus centígrados. A informação foi divulgada por sites de jornais ingleses como “The Times” e “The Guardian”.

No caso de uma elevação de apenas 2 graus - aumento que é tido como inevitável por boa parte da comunidade científica ainda neste século -, 40% da Amazônia deve desaparecer, calculam os pesquisadores do Centro Hadley do Escritório de Meteorologia do Reino Unido, uma das principais instituições de pesquisa de mudanças climáticas do país.

No caso de um aumento de 3 graus, a seca decorrente poderia destruir 75% da maior floresta tropical do mundo. A previsão é baseada em modelos desenvolvidos por computador. A principal novidade, reporta a imprensa britânica, é que os modelos sugerem que a floresta sofre as conseqüências do aquecimento global de forma mais lenta do que se pensava – pode demorar até um século para que um aumento de temperatura destrua determinado pedaço de vegetação.

“Um aumento de temperatura acima de 1 grau já implica em perdas futuras na floresta amazônica. Mesmo a comumente citada meta de 2 graus já compromete entre 20% e 40% de perda. Em qualquer escala de tempo, deveríamos ter a perda de floresta na Amazônia como irreversível”, disse Chris Jones, segundo nota do “Guardian”. O estudo foi apresentado numa conferência sobre aquecimento global em Copenhague, na Dinamarca. (Fonte: G1)

Respiração da Terra

video

sexta-feira, 13 de março de 2009

Darwin no Brasil - Encanto com a natureza e choque com a escravidão (Scientific American Brasil)

Darwin no Brasil - Encanto com a natureza e choque com a escravidão
Na passagem pelo Brasil, especialmente no Rio de Janeiro, Darwin descobre um mundo novo de sedução e horrores
por Ulisses Capozzoli
Desenho: © Cortesia do Sr. G. P. Putnam. O Correio da Unesco /Divulgação
Charles Darwin, em quem os críticos religiosos enxergaram um deturpador das revelações bíblicas, foi interpretado como o homem que verdadeiramente abriu as páginas do livro da criação, como sugere esta ilustração em bico de pena.
Em 27 de dezembro de 1831, depois de ser deslocado duas ou três vezes por ventos contrários, o HMS Beagle, um brigue com 10 canhões sob o comando do capitão Fitz-Roy deixou a localidade de Davenport, no sudoeste da Inglaterra, para uma viagem de quatro anos e nove meses ao redor do mundo. Um personagem, que a história tornaria o passageiro mais importante a bordo do Beagle, tinha pouco mais de 22 anos e havia sofrido alguns reveses profissionais antes de se envolver com a história natural. Charles Robert Darwin (Shrewsbury, 12 de fevereiro de 1809 – Downe, Kent, 19 de abril de 1882) cujo nome seria sinônimo de evolucionismo, ainda era um criacionista despreocupado quando o Atlântico se abriu à sua frente para a viagem que reformularia não apenas suas convicções pessoais, mas mudaria profundamente toda a história da ciência.

Darwin fez uma parada no arquipélago de Cabo Verde, onde registrou minuciosamente suas observações e se impressionou com o arquipélago de São Pedro e São Paulo, antes de passar por Fernando de Noronha. Mas foi no Rio de Janeiro, especialmente por uma incursão de alguns dias pelo interior, que pôde sentir a diversidade de Natureza que deveria conhecer antes de, inteiramente conta a vontade, tornar-se um evolucionista.

Em Viagens de um naturalista ao redor do mundo (Voyage of a naturalist round the world), onde faz um detalhado registro de sua longa exploração, Darwin dedica menos de dez páginas a Salvador, na Bahia, aonde chegou em 29 de fevereiro de 1833, para uma estada curta, mas já fascinado pela exuberância da natureza tropical.

Em 4 de abril o Beagle atracou no Rio de Janeiro e aí começaram as descobertas que, do ponto de vista natural, seduziram e encantaram o jovem naturalista, ainda que, do ponto de vista social tenham sido motivo de frustração, desencanto e, em alguns momentos, de completo horror.

Efeitos globais do bife brasileiro (Scientific American Brasil)


Reportagem
edição 82 - Março 2009

Desmatamento para pastagens na Amazônia é responsável por aproximadamente 50% dos gases de efeito estufa no país
por Igor Zolnerkevic
©VALTER CAMPANATO/ABR
PADRÃO DE OCUPAÇÃO da terra no Brasil se repete na Amazônia: derrubada da floresta e implantação da pecuária como forma de legitimação.
O maior rebanho bovino do mundo pertence ao Brasil. Dados do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Estatística (IBGE) sugerem um número total de 170 a 207 milhões de cabeças de gado – quase ou mais que um boi por habitante. O Brasil é um caso muito importante de impacto ambiental da produção de gado de corte. O relatório de 2006 “A Longa Sombra do Gado de Corte”, da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), cita o Brasil muitas vezes e chama a atenção para as peculiaridades do país.

Enquanto em países desenvolvidos a maior parte dos gases de efeito estufa (GEE) vem do setor energético, a mais recente estimativa divulgada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), com base em dados de 1994, revela que 55% a 60% das emissões brasileiras resultam do desflorestamento, geralmente para abertura de novas pastagens.

De fato, não existe um estudo científico preciso do volume dos GEE do desmatamento que se deve à formação de pastagens, justifica Paulo Barreto, pesquisador do Instituto Imazon, em Belém, no Pará. É possível, no entanto, estimar uma ordem de grandeza. Se 75% a 80% do desmatamento na Amazônia são devidos à abertura de pastagens, então, só esse processo, na Amazônia, responde por 41% a 48% das emissões de GEE brasileiras.

Somando a esse número as emissões da atividade do gado de corte em si – segundo estudos recentes, algo como 9% das emissões totais do país – conclui-se que direta ou indiretamente a carne bovina produz em torno de 60% dos GEE do Brasil. Isso é mais que o triplo da média global, que o relatório da FAO estima em 18%.

Igor Zolnerkevic jornalista científico, já colaborou com publicações como o jornal Folha de S.Paulo e a revista Pesquisa Fapesp. Mantém o blog Universo Físico.

quarta-feira, 11 de março de 2009

domingo, 8 de março de 2009

Com a palavra os estudantes do Hercília Moret (1)

"Depois de assistir a um vídeo de um grande professor, Leonardo Boff, que falava das ecologias, percebi que não damos o devido valor que deveríamos dar à vida e tudo que nos cerca. Assistindo esse vídeo entendi que a vida é mágica, que cada detalhe é indispensável para tornar o mundo mágico..."
Isaura (Turma 2002 - Manhã)

"Está mais que comprovado que tudo o que está acontecendo é obra do ser humano.
Temos uma dádiva nos dada entre tantos outros animais nesse planeta. Não somos os mais fortes, nem os maiores, mas somos racionais.
Temos o maior dom, o poder de pensar sobre nossos atos, mas muitos parecem simplesmente ignorar esse dom.
Como podemos maltratar tanto nosso planeta? Como podemos olhar o próximo numa situação menos favorecida e não fazer nada?"
Bianca Garcia Castilho (T. 2002)

"Nós, humanos, temos que fazer a nossa parte, para nossa atuação não piorar. Temos que ter consciência de que nós mesmos provocamos isso e se nós conseguimos fazer tanta coisa ruim, tenho certeza de que podemos fazer coisas maravilhosas."
Jéssica Pereira da Silva (T. 2002)

Chuveiro e Gaia (Nat Geo)

video

Existe relação entre nossa saúde, a nossa felicidade e o bom funcionamento do organismo Gaia?

Olá amigos, saudações ecológicas.

Todos nós temos consciência da crise ecológica da qual estamos atravessando. Milhões de pessoas se mobilizam em todo o mundo para tentar atenuar os efeitos desta crise. O cidadão, seja individualmente ou organizado em associações, as empresas e os governos, mudam suas visões e tomam atitudes, assumem posturas mais ecológicas para “salvar o Planeta”.
Sustentabilidade, consumo consciente, reciclagem de materiais e das idéias, palavras que se materializam em ações para tentar frear a crise.
Numa visão holística e ecológica da vida o homem não está à parte da natureza, mas é parte fundamental dela e de extrema importância para o seu equilíbrio, assim como as bactérias, as formigas, os pássaros, e todas as demais espécies de seres vivos.
Se a saúde de uma comunidade específica ou da sociedade como um todo está abalada, esta desarmonia interfere no bom funcionamento dos demais sistemas que interagem com este. Se somos parte do grande organismo Gaia, nossa saúde interfere na saúde deste grande organismo.
A preocupação em cuidar do meio ambiente é mais do que válida, mas também temos que nos preocupar com nosso corpo, nossa saúde, pois são partes importantes do organismo Gaia.
Se temos uma postura agressiva em relação à saúde de nosso corpo, seja com a alimentação, o cigarro, excesso de bebida alcoólica, a indiferença perante os sintomas claros de estresse que nosso corpo nos dá, de quase nada adianta levantarmos a bandeira “salve o Planeta”.
A harmonia e a saúde do nosso corpo é fundamental pra a saúde e harmonia do organismo Gaia. O desequilíbrio ambiental teve origem quando a sociedade deixou a visão holística e ecológica das primeiras comunidades, passando a adoecer aos poucos e progressivamente até entrar em coma como estamos no presente.
Nosso corpo está em harmonia, quando a parte fisica, mental e espiritual estão em perfeito funcionamento, ou seja, quando estamos gozando de perfeita saúde e felicidade.
Se quisermos salvar o planeta temos que começar com nosso corpo físico e espiritual. Praticar uma dieta saudável, com bastantes frutas e verduras (se puder dar preferência aos orgânicos), deixar o cigarro, dar preferência a medicamentos fitoterápicos, praticar exercícios físicos e formas de combate ao estresse oriundo das religiões orientais. Isso é uma forma de cuidar da harmonia do nosso corpo e proteger o meio ambiente.
A busca incessante da nossa felicidade, respeitando Gaia, é um dos meios de beneficiar todo o meio ambiente.

Abaixo postei o texto “Dicas Para Uma Vida Melhor” de Vilmar Berna. O autor é um dos maiores ecologistas brasileiros da atualidade. Ganhador de diversos prêmios internacionais, dentre eles o Global 500 da ONU Para o Meio Ambiente, em 1999.
Neste artigo ele diz práticas que podem nos ajudar a encontrar nossa felicidade. Não é um texto de auto ajuda mas de pequenas coisas que podem ser feitas, sem deixarmos nossa rotina. Pequenas coisas que ao serem postas em práticas trarão grandes benefícios a nossa saúde fica e mental e por extensão ao meio ambiente.
Uma boa leitura e um abraço verde a todos.

Professor Ronei.

Dicas para um Vida Melhor

DICAS PARA UMA VIDA MELHOR

Vilmar Sidnei Demamam Berna

"Há pessoas que perdem a saúde para juntar dinheiro e depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente de tal forma que acabam por nem viver no presente nem no futuro. Vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se nunca tivessem vivido" (Confúcio).

*****Quando queremos fazer alguma coisa bem feita, como cozinhar um alimento, por exemplo, precisamos nos planejar antes, ter todos os ingredientes à mão, nos assegurar do modo de fazer, da condição do fogão, etc. Na vida não é muito diferente. A felicidade não é obra do acaso, mas depende de uma série de fatores, entre eles, ter objetivos razoáveis, possíveis de serem alcançados, compatíveis entre si, e a determinação de persegui-los de forma consciente e de coração aberto às novas possibilidades, mas sempre lembrando que não há vida perfeita, felicidade perfeita, assim, devemos considerar como natural e razoável uma certa margem de erro e de incapacidade em alcançar os objetivos.

  • Planeje o seu tempo dando espaço para vários objetivos em sua vida e realmente obrigue-se a cumprir suas metas, principalmente para não deixar que o trabalho, ou a internet, ou a televisão, por exemplo, tomem conta de todo o tempo da sua vida. Reserve um espaço para a prática de uma arte, exercício, esporte, aprender uma coisa nova, ir ao cinema, teatro, show, dançar, ler um livro, escrever um livro, pintar um quadro, pelo simples prazer de pintar ou escrever, sem se obrigar a ter fama ou fortuna.
  • Não espere ter um ataque cardíaco, derrame ou outro problema sério de saúde para só aí entender que os benefícios do exercício físico e de uma dieta são maiores que os prazeres da preguiça e da gula. O exercício dá energia à vida, a preguiça e a gordura excessiva entorpecem. Se não der para sentir prazer com o exercício ou com a dieta, então que seja por disciplina consciente. Trace um plano de trabalho e se empenhe em realizar e, se fraquejar, tente novamente por que você não tem de provar nada a ninguém a não ser a você mesmo.
  • Dê mais espaço para as suas emoções sem precisar explicar tudo o que sente, a não ser quando os sentimentos exigem uma explicação, pois o outro não tem de ser adivinho. Viva um dia de cada vez, sem ansiedade pelo futuro que você não domina nem sabe como vai ser ou culpa por um passado que você não pode mais mudar. Muito menos sinta-se tão comprometido com o outro a ponto de valorizar mais os sentimentos dele que os seus próprios sentimentos. Exercite-se em ser flexível com o outro, pois são pessoas diferentes e o que deve importar não é o quanto um ou o outro têm razão, como se amar fosse uma competição para ver quem ganha, mas o quanto podem ser felizes juntos. E, quando tiver de dizer o que o incomoda no outro, faça-o no momento oportuno e sempre com ternura e palavras mansas, pois o objetivo não é ter razão, mas manter a felicidade da relação. É preciso confiar na capacidade do outro em se proteger emocionalmente até mesmo de você, afinal, quando um não quer dois não brigam - nem se amam. É um erro nos fechar para novas possibilidades e insistir numa relação onde se esgotaram as chances de felicidade conjunta. Não sinta-se tão responsável quando um relacionamento não dá certo, pois ninguém é obrigado a gostar de ninguém, e existem tantos nãos no mundo quanto sins.
  • Se a sua escolha foi por ter sexo, então torne este momento um instrumento freqüente de troca de carinho, afeto e prazer com o outro, estabelecendo como uma das prioridades em sua vida, e não como a última coisa a fazer no dia. Sempre que puder, reserve um tempo grande para o sexo como o mais importante compromisso do dia inteiro.
  • Materialize promessas em encontros, reuniões, eventos, festas, que o aproxime dos amigos, parentes e mesmo vizinhos. Tenha mais atenção com o outro, tanto no sentido de valorizar as pessoas de bem, quanto proteger-se de oportunistas, ainda que nos sejam muito próximos. Assim que puder, identifique-os e não os deixe ficar tão à vontade e sem limites em sua vida. É uma forma de protegê-los deles mesmos para que não façam estragos que venham a se lamentar mais tarde. Não existem pessoas perfeitas, relacionamentos perfeitos, família perfeita, muito menos as pessoas têm de ser como imaginamos ou queremos que sejam, e perdoá-las é uma forma de aproveitar o melhor delas e até reforçar laços de afeto, mesmo quando pensam ou agem diferente de nós.
  • Procure extrair qualidade de vida em cada momento, seja no cuidado com a alimentação, no respeito às horas necessárias de sono, na presença de uma boa música, em evitar engarrafamentos e barulho, no uso racional da televisão que tende a ocupar todo o nosso tempo livre e ainda gerar o entorpecimento dos sentidos e dos valores. Se esforce por manter sua casa limpa, organizada, perfumada. Torne-a um lugar para o qual você tem prazer em voltar sempre e se sentir em paz e protegido.
  • Busque a coerência entre o seu pensamento, seu discurso, suas emoções e sua prática, mas sobretudo, aceite-se como você é, com capacidades e limitações, como qualquer outro ser humano. Recuse estereótipos ou preconceitos sobre como um homem ou uma mulher devem agir e seja você mesmo. Nem exija de você mais do que é capaz de dar. Não se compare com outros. Você não tem que vencer sempre, você só tem que ser feliz e fazer o melhor que tiver ao seu alcance.
  • Realize com regularidade uma ação voluntária. Se temos a consciência de que o mundo precisa melhorar, nada mais coerente que nos empenharmos nessa melhoria, mas na medida de nossas possibilidades e limites, e não das necessidades de tudo o que precisa ser feito. Não pense que estará ajudando apenas o mundo, mas a você próprio, sentindo-se útil e valorizado.

sábado, 7 de março de 2009

Fish (Peixe)

Veja o vídeo e pense também nos outros animais que são tirados do seu habitat e encarcerados.
video

Aquecimento Global no Brasil (Agência Brasil)

video

what's up with Global Warming

Check out this SlideShare Presentation:

Amazônia Maravilha da Natureza (do blog Amazônia Informa)

Amazônia assume 1º lugar do Grupo E no ranking das 7 Maravilhas da Natureza

Posted on Domingo, Março 01, 2009, under



No momento, a maior floresta tropical úmida do planeta, a Amazônia, ocupa a primeira posição entre candidatos do Grupo E, que enquadra as categorias "Florestas, Parques Nacionais e Reservas Nacionais", nas 7 Novas Maravilhas da Natureza.

Em julho deste ano seguirão à próxima fase da competição os 77 mais votados, ou seja, os onze primeiros de cada um dos sete Grupos elencados pela fundação The New 7 Wonders, responsável por mais esse concurso mundial. Por isso, manter a mobilização para conseguir mais votos e permanecer na liderança é fundamental. Para votar, basta acessar o site www.wonderamazon.com e votar Amazônia, após o cadastramento.

Segundo José Raimundo da Silva Morais, presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo da Macrorregião Norte (Adetur Amazônia), que engloba os sete estados nortistas "essa conquista trará benefícios significativos ao turismo e, por consequência, ao desenvolvimento de toda Amazônia, da floresta e sua gente".

ONU e o Dia Internacional da Mulher


ONU comemora Dia Internacional da Mulher pedindo fim da discriminação

05/03/2009 - 20:19 - EFE

Nações Unidas, 5 mar (EFE).- A ONU comemorou hoje o Dia Internacional da Mulher com um apelo para combater a discriminação e pedindo a rejeição à violência de gênero, que, em alguns países, afeta uma em cada três mulheres.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, reiterou o compromisso do organismo com a meta de erradicar no mundo as agressões contra a mulher.

"A violência de gênero é um ataque contra todos nós, contra os alicerces de nossa civilização", afirmou Ban em discurso durante o ato na sede das Nações Unidas por ocasião do Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março.

Ban ressaltou que as mulheres são "as que dão à luz e cuidam de nossos filhos e, em muitos lugares do mundo, são as que semeiam os cultivos que nos alimentam".

As agressões sofridas pelas mulheres são uma "abominação" que entra em contradição com o significado da Carta das Nações Unidas, ressaltou.

Ele lembrou que a ONU iniciou no ano passado a campanha global "Unidos para pôr fim à violência contra a mulher", que tem como meta erradicar este tipo de agressões até 2015, o mesmo ano que foi definido como marco para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

De acordo com estatísticas do organismo, uma em cada cinco mulheres foi violentada ou vítima de tentativa de estupro, enquanto em alguns países uma em cada três sofreu maus-tratos.

Diante desta realidade, o secretário-geral da ONU insistiu em que os homens têm a obrigação de se mobilizar para erradicar essas práticas que perpetuam a pobreza e causam agravamento da saúde de toda a sociedade.

"A violência de gênero não pode ser tolerada em nenhuma de suas expressões, sob nenhum contexto ou circunstância, nem por líderes políticos ou Governos", afirmou.

Para poder medir o avanço em direção a esta meta, a organização inaugurou uma base de dados na qual serão registradas as medidas adotadas pelos 192 países-membros da ONU para combater as agressões contra a mulher.

A diretora do Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem), Inés Alberdi, lembrou em mensagem institucional que a convenção para a eliminação de todas as formas de discriminação contra a mulher (CEDAW), de 1979, já reconheceu a segregação por gênero como a raiz da violência contra as mulheres.

Como consequência disso, a comunidade internacional decidiu, na Conferência Mundial de Direitos Humanos de 1993, reconhecer que os direitos das mulheres são direitos humanos, e que a violência contra elas constitui um abuso destes direitos, disse.

A organização ressaltou que 185 Estados ratificaram a CEDAW, e 90 confirmaram o Protocolo Facultativo, que fornece a indivíduos e grupos de mulheres a possibilidade de apresentar diretamente à convenção queixas relacionadas com violações a seus direitos.

Nesse sentido, em pelo menos 89 países há algum amparo legal dirigido a abordar a violência doméstica, e o estupro é, agora, considerado um crime em quase todo o mundo.

"Na metade do caminho para chegar a 2015, o momento está sendo forjado", afirmou Ban.

Alberdi ressaltou que "a meta pela qual as mulheres marcharam há já mais de um século por uma vida livre de pobreza e violência se estendeu a países de todo o mundo".

"Em todas as partes, as pessoas acreditam que a vida dos homens e das mulheres pode ser diferente, e os Governos têm a obrigação fundamental de respeitar, proteger, cumprir e fazer cumprir os direitos humanos", acrescentou.

A Unifem aproveitou os atos para chamar a atenção à situação da população feminina no Afeganistão, país em que, oito anos depois da queda do regime dos talibãs, continua sendo um dos lugares onde ser mulher é mais perigoso no mundo.

A responsável da Unifem em Cabul, Wenny Kusuma, afirmou que, à medida que o conflito com os talibãs foi se intensificando, ocorreu um aumento da tolerância social à violência de gênero.

Como consequência, cresceram os assassinatos de mulheres, os maus-tratos e os ataques com ácido.

Segundo a ONU, 87% das afegãs foram vítimas de alguma forma de maus-tratos. Além disso, as mulheres nesse país têm a menor renda per capita do planeta, e sua expectativa de vida é de 44 anos.

Por outro lado, 57% se casam antes dos 16 anos, e o índice de mortalidade materna é o segundo maior do mundo. EFE jju/db

Para as Mulheres (do blog Portal da Família)


Mulheres

Pablo Neruda


Elas sorriem quando querem gritar.
Elas cantam quando querem chorar.
Elas choram quando estão felizes.
E riem quando estão nervosas.

Elas brigam por aquilo que acreditam.
Elas levantam-se para injustiça.
Elas não levam "não" como resposta quando
acreditam que existe melhor solução.

Elas andam sem novos sapatos para
suas crianças poder tê-los.
Elas vão ao medico com uma amiga assustada.
Elas amam incondicionalmente.

Elas choram quando suas crianças adoecem
e se alegram quando suas crianças ganham prêmios.
Elas ficam contentes quando ouvem sobre
um aniversario ou um novo casamento.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Origem do Dia Internacional da Mulher



Dia Internacional da Mulher


O dia 8 de Março é, desde 1975, comemorado pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher

Em 1903, profissionais liberais norte-americanas criaram a Women's Trade Union League. Esta associação tinha como principal objetivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho.

Em 1908, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque. Caminhavam com o slogan "Pão e Rosas", em que o pão simbolizava a estabilidade econômica e as rosas uma melhor qualidade de vida.

Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como "Dia Internacional da Mulher".

Campanha International Women’s Day – Bloggers Unite

Sexta-feira, 6 de Março de 2009

Campanha International Women’s Day – Bloggers Unite

International Women's Day

International Women's Day

http://www.internationalwomensday.com/

08 de Março de 2009

Objetivo: o International Women’s Day - IWD é um grande dia de comemoração mundial para as realizações econômicas, políticas e sociais das mulheres no passado, presente e futuro. Começou como um evento político, feriado na cultura de muitos países (principalmente a Rússia e os países do antigo bloco soviético). Em algumas celebrações, entretanto, o dia perdeu o seu teor político, e se tornou simplesmente uma ocasião para que os homens expressassem o seu amor para com as mulheres à sua volta, de uma forma bem semelhante ao Dia das Mães e ao Dia dos Namorados misturados. Em outros, porém, temas como a política e os direitos humanos, como o determinado pelas Nações Unidas são discutidos fortemente, bem como a consciência social e política e as lutas das mulheres no mundo inteiro são postos em questão e examinados de uma forma bastante esperançosa. O IWD também é celebrado como o primeiro feriado da Primavera, como nos países enumerados o primeiro dia de março é considerado o primeiro dia da temporada da primavera.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Ainda há tempo


Vivemos num planeta muito bonito, surpreendente, alucinante, mas que está morrendo aos poucos e a culpa é nossa! Nós, os indefesos e ambiciosos humanos; que com ganância, falta de conscientização e uma serra elétrica saímos destruindo nossa fonte de ar. Sem falar nos animais que estão sendo extintos pouco a pouco.
Sempre existe uma solução milagrosa para problemas extremamente críticos. E no caso de Gaia, a solução seria, nós, os habitantes abrirmos nossos olhos, e enxergarmos que tudo à nossa volta está acabando. Ainda há tempo de mudanças.
Gaia (como os gregos chamavam o planeta Terra) é como um ser vivo, pode enfraquecer, adoecer, ou até mesmo morrer. E é isso que está acontecendo no momento.
Podemos começar a conscientização em casa. Com "pequenos salvadores" faremos grandes mudanças.
Esse é um pequeno resumo do que meus olhos veem todo dia.
A luta nunca terminará enquanto o dinheiro valer mais do que a vida.

Thiago Gomes (Turma 2002 - Manhã)

Sacos Plásticos

Check out this SlideShare Presentation:

Gaia Está Com Febre?


Olá amigos, saudações ecológicas.

Comunico que estarei mudando, neste semestre o tema de trabalho com as turmas.

Irei falar sobre o aquecimento do meio ambiente, suas causas e conseqüências.

O que me levou a mudar foi uma reflexão sobre a atual crise cujo ápice está bem próximo.

Não me refiro a crise do capital, pois esta é anunciada e esperada, pois o sistema capitalista como foi concebido, é um sistema natimorto. Basta termos paciência para seu sepultamento.

A crise que me refiro, e que a sociedade ainda não se deu conta, é a crise ecológica, sem precedentes que advinha nossas portas.

Cientistas que fazem parte do IPCC, estão revendo dados, desde o primeiro relatório, e neste quarto relatório chegaram a conclusão que o aquecimento global está ocorrendo de uma forma muito mais rápida do que se imaginava, e alguns afirmam que ações humanas alguma no presente poderá nos salvar do desastre futuro próximo.

O homem, como um câncer, está matando Gaia aos poucos. E esta, como um organismo vivo, logo “inteligente”, precisa proteger-se contra seu agressor, por questão de auto- sobrevivência.

Assim como nosso organismo produz anti corpos e meios para nos proteger de bactérias, vírus, de doenças, o organismo Gaia se dispõe de vários meios para se manter viva, e preservar seus órgãos, sua saúde.

Nos primórdios da humanidade o homem vivia em harmonia com Gaia, pois se via como parte dela, os índios ainda mantém esta visão ( não todas as tribos, é claro). Com a mudança de concepção, os homens passaram a explorar a Terra e seus recursos, tirando dela não sua subsistência, mas impondo sua ganância.

A única coisa que pode nos salvar é uma mudança de mentalidade, é voltarmos à origem e ver a Terra não como a Mãe Natureza, a qual está ai para nos alimentar, nos servir, nutrir nossa ganância.

Temos que ver a Terra como um organismo vivo, e nós , seres que fazem parte deste organismo. E temos que viver em harmonia com este organismo para que o sistema funcione com perfeita saúde. Temos que entender que nós também fazemos parte da Natureza, deste organismo, e qualquer mal que fazemos contra Gaia, é uma mal que praticamos a nós mesmos.

O Aquecimento do meio ambiente é uma realidade, temos que nos conscientizar desta realidade, entender, e aprender a lidar com ela. É uma crise e como em toda crise iremos sofrer, mas sairemos dela com uma outra mentalidade, com um outro espírito, com uma visão muito mais mística e holística, uma visão ecológica. E quem sabe até interar nossa mente com a mente Gaia.

Um abraço verde a todos.

Ao término de um período de decadência

sobrevém o ponto de mutação. A luz poderosa

que fora banida ressurge... O velho é descartado

e o novo é introduzido. Ambas as medidas se

harmonizam com o tempo, não resultando daí,

portanto, nenhum dano.

I Ching



PROFESSOR RONEI