domingo, 5 de fevereiro de 2017

APÓS UM INTERVALO ESTAMOS VOLTANDO!!!

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Projeto Cecília Mais

Este ano de 2015 o nosso tema, aqui no CIEP Cecília Meireles, é a própria Cecília, entre outras atividades multi e transdisciplinares teremos o Curso de Teatro do grupo do colégio: AGORAEUERA. O curso visa a preparar os alunos para a montagem de uma adaptação da obra de Cecília. Pretendemos também este ano inaugurar o nosso espaço, o Teatro Ariano Suassuna e, se tudo der certo, lançar o livro com os textos dos alunos, "O Livro das Nossas Vidas". Os alunos estão pesquisando e preparando trabalhos a serem apresentados sobre a vida e a obra da nossa poeta Cecília.

quinta-feira, 19 de março de 2015

CECÍLIA MAIS

VEM AÍ O PROJETO DO ANO: CECÍLIA MAIS

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

GALILEU GALILEI - PARA O PARAÍSO (2002)

Projeto Galileu 1

Este ano de 2014 trabalharemos com um tema: Galileu Galilei. Faremos um projeto interdisciplinar, envolvendo todo o colégio, que irá culminar lá no 3º bimestre. Já fizemos nossa primeira reunião e nela estabelecemos os primeiros passos do projeto. Começaremos também a postar aqui material para nos ajudar nesse trabalho. Aí vai um vídeo sobre Galileu. Abração para todos!
Sylvio Costa Filho

http://www.youtube.com/watch?v=HAaRWDcSIaI

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Aquecimento global e chuvas do El Niño BBC News

Aquecimento global intensificará chuvas do El Niño, diz pesquisa

Atualizado em  14 de outubro, 2013 - 06:14 (Brasília) 09:14 GMT
Chuvas fortes na Índia. Foto: AP
El Niño acontece no Oceano Pacífico, mas tem impacto importante nas chuvas em todo Planeta
Um novo estudo publicado esta semana na revista Nature indica que existe uma relação grande entre o aquecimento global o fenômeno climático El Niño.
O El Niño – nome informal da Oscilação El-Niño Sul (ENSO, na sigla em inglês) – ocorre no Oceano Pacífico e tem um impacto importante em todo o sistema climático mundial. Com ele, as regiões Leste e tropical do Pacífico sofrem forte aquecimento.
Outro fenômeno - o La Niña – provoca o esfriamento das mesmas regiões.
Como em uma banheira, as águas quentes e frias do Pacífico se chocam. Isso é responsável pelos padrões de chuva na Austrália e em diversas regiões ao redor da linha do Equador, no Pacífico.
Os efeitos deste choque também são sentidos em regiões distantes. A fase mais quente do El Niño provoca invernos mais chuvosos no Sul dos Estados Unidos.
Por anos, cientistas estavam preocupados com a forma pela qual o El Niño poderia ser afetado pelo aquecimento global, com temperaturas médias maiores em todo o Planeta.
Na pesquisa, publicada esta semana, os cientistas fazem uma projeção de como os dois fenômenos – aquecimento global e El Niño – se relacionam. A conclusão é que as mudanças climáticas intensificam os efeitos do El Niño.
O principal autor do estudo, o pesquisador Scott Power, do Australian Bureau of Meteorology, afirma que o aquecimento global interfere na forma como o El Niño afeta as chuvas no mundo.
O modelo mostra que, com o aquecimento global, as chuvas provocadas pelo El Niño se deslocam do Oeste do Pacífico para a região tropical central e Leste.
Um cientista que não participou da pesquisa – Wenju Caum, da Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation – disse que o estudo é importante, porque as projeções feitas por computador parecem apresentar resultados mais substanciais.

15 de outubro, dia do professor.

Dia do Professor, para quem não sabe as origens. Wikipédia:

No Brasil, o Dia do Professor é comemorado em 15 de outubro.

No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Teresa de Ávila), Pedro I, Imperador do Brasil baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, "todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras". Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A ideia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima - caso tivesse sido cumprida.

Mas foi somente em 1947, 120 anos após o referido decreto, que ocorreu a primeira comemoração de um dia efetivamente dedicado ao professor.

Começou em São Paulo, em uma pequena escola no número 1520 da Rua Augusta, onde existia o Ginásio Caetano de Campos, conhecido como "Caetaninho". O longo período letivo do segundo semestre ia de 1 de junho a 15 de dezembro, com apenas dez dias de férias em todo este período. Quatro professores tiveram a idéia de organizar um dia de parada para se evitar a estafa – e também de congraçamento e análise de rumos para o restante do ano.

O professor Salomão Becker sugeriu que o encontro se desse no dia de 15 de outubro, data em que, na sua cidade natal, Piracicaba, professores e alunos traziam doces de casa para uma pequena confraternização. A sugestão foi aceita e a comemoração teve presença maciça - inclusive dos pais. O discurso do professor Becker, além de ratificar a idéia de se manter na data um encontro anual, ficou famoso pela frase " Professor é profissão. Educador é missão". Com a participação dos professores Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko, a idéia estava lançada.

A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".